domingo, 2 de setembro de 2007



Lanças de desejo,
Acertaram-me em cheio,
Esmagando o meu peito,
Levando meu ar com desespero!
Deixando meu coração,
Escandalizado,
Trêmulo!
Palpita, suspira e exala!
Na tortura desse beijo,
Que mastiga minha fala.
Gula e sede,
Saciando-se em taças,
De sangue quente,
E já sem nexo,
veloz tinge,
Em rubros lençóis,
a marca recente!
Querendo devorar minha pele,
Desfalecer minha alma,
Tornando-me apenas e tão somente carne.

Um comentário:

SONINHA PORTO disse...

Menina, que calor, hehehehe!!!